Compartilhando bençãos

Você é o visitante número:

Embarcações da Vida


Nestes últimos dias tive a honra e a oportunidade de palestrar em duas reuniões da equipe da saúde de Sede Nova. A primeira para funcionários internos do Posto de Saúde e a segunda para funcionários externos, Agentes Comunitárias de Saúde.
Falamos sobre o tema Embarcações da Vida, trazendo, no aspecto histórico das mais famosas embarcações da história da humanidade. TITANIC e ARCA DE NOÉ.
A primeira, monstruosa que tinha tudo para dar certo, construída por grandes profissionais, sob cálculos perfeitos, segurança máxima e tudo que de melhor havia na época. Construída para a classe alta, donos do poder aquisitivo, capaz de comprar tudo o que os valores pecuniários são capazes de oferecer. Tinha tudo pra dar certo, mas não deu. O inesperado aconteceu e esta acabou sucumbindo.
Muitas vezes nossa vida tem sido um TITANIC, coisas que tem tudo pra dar certo, de repente desmoronam, se transformam em monturo, em cacos. Lembro-me da visão do profeta em que o vaso “quebrou-se nas mãos do oleiro”. Mas como pode um vaso que está nas mãos do oleiro se quebrar? Como pode algo que tem tudo pra dar certo dar errado? Muitas das vezes está na nossa autoconfiança para resolver os nossos conflitos.
O livro do profeta Jeremias em seu capítulo 17 e versículo 5 tem um texto muito conhecido pelos leitores da bíblia sagrada, ao falar “maldito é o homem que confia no homem”. Infelizmente muitas das pessoas usam este texto para negar a confiança ao próximo. Mas se assim fosse, como poderia o esposo confiar na esposa? Como se poderia confiar em um amigo? Como um pastor presidente viajaria e deixaria a igreja nas mãos do seu vice? A grande verdade é que se fazermos uma análise sistemática do texto e entendermos todo o contexto, nós veremos que a palavra de Deus está falando, não em confiar no próximo, mas em confiar em si mesmo. “Maldito é o homem que confia no homem e faz da carne o SEU BRAÇO, e aparta o seu coração do Senhor, porque será como a tamargueira no deserto”. Por aí se pode perceber (irmão Julio Cesar me ajudou chegar nessa compreensão) que se trata da autoconfiança, do homem que confia no SEU BRAÇO, em si mesmo, e se acha o cara. Assim foi o destino do TITANIC. Tornamos-nos como a tamargueira do deserto quando nos achamos mais santos, mais espertos, mais inteligentes e nos isolamos e caminhamos rumo a sucumbência.
Mas há uma embarcação na história chamada Arca de Noé, feita por um homem totalmente amador construída para abrigar milhares de animais, feita sem o conhecimento técnico, porém construída debaixo de um projeto divino.
Não pense que a Arca era perfeita, pois dentro dela tinha animais, tinha sujeira, tinha necessidades fisiológicas, tinha crises familiares, tinha muitos problemas, mas eles sabiam que ali dentro estavam salvos e que lá fora um mundo estava morrendo.
Na vida entramos em embarcações que muitas vezes se assemelham a Arca de Noé, as vezes o nosso trabalho está longe do que sonhamos, a nossa igreja está longe do que sonhamos, a nossa universidade está longe do que nós sonhamos, a escola está longe do que sonhamos. Particularmente eu trabalho em uma unidade de saúde, convivo com pessoas cheias de problemas e problemas tão grandes que muitas vezes se tornam meus também, estressam, da vontade de largar tudo, mas quando eu vejo pessoas morrendo, pessoas chorando de dor, tomando mais de 10 remédios por dia para sobreviver, fazendo cirurgia porque perdeu um dedo, um braço, uma perna, eu dobro meus joelhos e agradeço a Deus por estar aqui como profissional e não como usuário.
Em minha igreja muitas vezes sofro por causa de pessoas que lançam calúnias, injurias, pessoas que escandalizam a obra de Deus com suas obras e acabam por envergonhar o nome de crente, contudo, quando eu olho pra fora da arca eu vejo uma sociedade morrendo em suas concupiscências, caminhando para sua autodestruição, eu agradeço a Deus por Ele ter me salvado e ter me colocado nesta arca imperfeita construída por mãos de homens, mas segura pois foi construída debaixo de um projeto divino.
O mesmo capítulo de Jeremias no versículo 7 fala que Bendito é o homem que confia no Senhor e cuja confiança é o Senhor, porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto.
CONFIE NO SENHOR E SERÁS BENDITO

LIVRA MINHA ALMA SENHOR


Salmos 22
No salmo 22 o Salmista Davi levanta um clamor a Deus, quando já no primeiro versículo ele diz: “Deus meu, porque me desamparastes.” Mas o ápice deste versículo provavelmente esteja nos versículos 20 e 21. “Salva-me da espada; não deixes que esses cachorros me matem. Livra-me desses leões; não consigo me defender desses bois selvagens.”
Que texto interessante e intrigante. Quando eu olho para o histórico de vida do Salmista Davi, homem forte, corajoso e decidido. Davi que rasgava o Urso ao meio, Que se levantava contra o gigante Golias e com apenas uma funda colocava o gigante ao chão. Mas agora clama a Deus para que os cães não o matassem, para que os leões não o devorassem e que ele não conseguia se defender da selvageria dos bois.
Mas a revelação de Deus é profunda e é espiritual, na verdade Davi não falava dos animais terrestres mas sim de espíritos que o inimigo usa pra nos colocar pra baixo. E até os dias de hoje eu vejo satanás tomando pessoas com espírito de cão, espírito de leão e espírito de boi.
O espírito de cão é o espírito de pessoas que criam uma amizade aparente, é o velho ditado de que o cão é o melhor amigo do homem. As maiores decepções da vida não é quando sabemos que nossos inimigos se levantaram contra nós, é quando sabemos que nossos amigos se levantaram contra nós. Como é triste quando pessoas que ocupam o mesmo lugar, que te apertam a mão, te abraçam, te dão tapinha nas costas te fazem algo para colocar para baixo. E a sentença para este tipo de pessoa é triste, assemelha-se aos feiticeiros, aos idólatras, pois no livro de apocalipse 22:15 diz: “Fora ficam os cães, os feiticeiros, os impuros, os assassinos, os idólatras e todo aquele que ama e pratica a mentira.”
Os espíritos de leões que rugem não são poucos. Pedro nos adverte em sua primeira epístola no 5:8 “Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar;”  O rugido do leão assusta, o rugido do leão amedronta, o rugido do leão causa desespero, e muitas vezes nos vemos num beco sem saída, sem ter para onde ir, não nos achamos digno de fazer mais nada e damos espaço para que a depressão nos invada. João em sua visão apocalíptica (AP 5) chorou quando viu um livro atado com sete selos e não havia ninguém digno de desatar os selos. É de chorar quando o leão ruge e a dignidade vai embora, os rumores de um grande escândalo aparecem. Mas o verdadeiro leão é mais forte do que aquele que ruge como o leão,  o mesmo capítulo no seu versículo  5 um dos anciãos diz a João: “Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, venceu para abrir o livro e os seus sete selos.” Não chores, o leão da Tribo de Judá está contigo quando a dignidade faltar e quando o inimigo rugir contra você.
O espírito de boi talvez seja o pior de todos os espíritos. O Boi é um animal ruminante que engole os alimentos quase por inteiro e armazena em um órgão chamado folhoso, uma espécie de terceiro estômago em que a comida não é digerida, mas este fica o dia inteiro remoendo. Existem coisas erradas em todos os lugares, calunias, injurias, difamações, escândalos, magos, erros, é normal que isto aconteça. Mas essas coisas precisam ser digeridas, precisa haver um perdão, precisa haver uma mudança, precisa haver uma transformação. Existem pessoas que tem o espírito de boi, preferem engolir ou colocar goela a baixo tudo o que acontece. Mas não é por aí o caminho, o grande problema é que questões não solucionadas um dia voltam em pauta e geralmente no momento errado. E muitas vezes você pode fazer 10 coisas corretas, mas parece que as pessoas só lembram da coisa errada que você fez, e tu se sente desvalorizado, mal conceituado, odiado por coisas que há muito tempo já deveria ter ficado para traz. O próprio Cristo nos adverte em Lucas 17:32 para que lembremo-nos da mulher de Ló.
Já é tempo de esquecermos o passado que nos destrói e construir um novo futuro, com a graça e proteção do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Pare de Enxergar Fantasmas

No livro de Marcos capítulo de número 6 o Senhor Jesus Cristo realizou alguns milagres, ensinou de maneira a causar admiração em algumas pessoas e mandou os seus discípulos dois a dois a que fizessem a sua obra. Os seus discípulos saíram dali expulsando os demônios pregando uma mensagem de salvação e curando os enfermos, fazendo sinais prodígios e maravilhas. A tarefa era tão grande e o tempo escasso de maneira que os discípulos não tinham nem tempo para comer (v 31). Jesus os leva para um lugar retirado para que pudessem descansar, mas não foi dessa vez, a multidão se reuniu para ouvir a Cristo mesmo no deserto e Jesus teve de multiplicar pães e peixes e dar de comer ao povo. Era mais trabalho que se acumulava aos discípulos.

Depois disso Jesus vai ao monte orar e os discípulos entram no barco e começam a navegar em alto mar. Então o vento contrário começou soprar.

Muitas vezes na nossa vida vai tudo bem, fazemos a obra, corremos daqui para ali, nos envolvemos em nossos afazeres, mas de repente algumas mudanças são inevitáveis e é preciso entrar no barco, pois o Senhor nos manda mudar de direção. Mas quando entramos no barco os ventos contrários sopram porque quando estamos debaixo da vontade de Deus é obvio que o inimigo não estará contente com isso e se levantará contra nós.

Os ventos contrários não sopram quando estamos fora, mas sim quando estamos dentro do plano de Deus. As fofocas, as intrigas, as calúnias, as maledicências surgem justamente quando estamos remando para ir até onde Cristo nos mandou. Há momentos em nossas vidas que a força no braço não é suficiente, momentos em que não adianta livro de auto-ajuda, momentos em que psicóloga não adianta, não basta força de vontade, não resolve se encher de remédios controlados NÃO!

Nesses momentos surge o livramento de Deus, e para os apóstolos foi Jesus que surgiu no meio da noite e eles acreditaram ser um fantasma. Mas livramento de Deus causa espanto, pois Deus é impactante é sobrenatural. E muitas vezes muitas pessoas rejeitam o livramento de Deus crendo ser um fantasma. Ser crente (já disse no último texto) é loucura, normal é se perder nos vícios, nas drogas (inclusive lícitas), normal é se entregar sem compromisso. Falar em se converter espanta, assusta, falar em aceitar Jesus causa impacto, mas meu amigo, não é fantasma, é livramento de Deus para sua vida.

Só Deus poderá resolver os teus problemas, Já pensou em entregar a vida a ele? Já pensou que servir a Deus não é esse bicho de sete cabeças, não é esse fantasma que você insiste em criar em sua cabeça. Ei! Servir a Deus é gostoso demais, experimenta vai! Verás como é bom se entregar de corpo e alma ao Espírito Santo, falar em línguas profetizar, cantar, adorar, extravagar não é esse fantasma que você vê, mas é o livramento de Deus, Ele nos livra do mal, nos livra de cair em tentações, nos livra de estar derrotado. Ele é fiel.

LOUCURA DE DEUS

1 Cor 1:

Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.

Por muitas vezes lí esse texto mas como poucas vezes pude compreender a complexidade de tal enunciado. É realmente loucura viver uma vida em santidade, é realmente loucura fazer a diferença.

Loucura é ver todos os seus amigos saindo pra balada sábado a noite, tomando todos os tipos de bebidas alcóolicas, achando lindo se entregar a alguém que nunca viu na vida, pegando todas e você olhar pra tudo isso com desprezo, colocar o violão nas costas e ir para a igreja porque sabe que o Todo-Poderoso está te esperando pra ouvir o teu louvor.

Loucura é você não olhar pras circunstâncias e no meio do culto levantar do seu banco e adorar com extravagância, pular, saltar, glorificar, exaltar, bendizer àquele que é digno de toda honra, toda glória e todo louvor.

Loucura é você abrir mão dos teu conforto, do teu descanso, enfrentar frio, chuva para estar na presença de Deus, para levar uma mensagem de amor ao próximo.

Mas diz a palavra de Deus que é melhor obedecer do que sacrificar (1Sm 15:22). A maior de todas as loucuras é andar em obediência a palavra de Deus. Dizer não quando todo o mundo espera que você diga sim, abrir mão de sentimentos, como é dolorido. Abrir mão de uma paixão quando você sabe que está te levando ao pecado. Abrir mão de um projeto grandioso quando você sabe que é fora dos planos de Deus pra sua vida. É Loucura para os que perecem.

Loucura mesmo será quando o meu cristo voltar nas nuvens para buscar aqueles que estão preparados para encontrar se com ele. O apocalipse está se cumprindo, tudo o que foi profetizado está acontecendo mas ninguém quer abrir os olhos, espero que não leias esse blog quando for tarde demais, aceite a Cristo como único e suficiente salvador.

Você crê que a parábola das 10 virgens se aplica a igreja do Senhor e que as 5 loucas estão no meio das 5 prudentes ou seja dentro da igreja?

Você crê que o joio está no meio do trigo e que aqueles que estão agindo errado também estão inseridos dentro de igreja?

Você se considera o Joio no meio do trigo ou a louca no meio das prudentes?

Tenho certeza que mais de 90% das pessoas responderam SIM para as duas primeiras perguntas e NÃO para a última pergunta. Moral da História: É muito facil olhar para a vida do meu irmão e dizer que ele está errado mas é muito dificil olhar pra dentro de nós e ver aquilo que está errado em nós e buscar a mudança e a transformação. Mas a bíblia diz: EXAMINE-SE pois o homem a sí mesmo.

Como está o seu coração? Faça hoje uma reflexão interior e tenha um bom dia!

As grandes muralhas.


NAUM Cap 12:1

“Assim diz o SENHOR: Por mais seguros que estejam, e por mais numerosos que sejam, ainda assim serão exterminados, e ele passará; eu te afligi, mas não te afligirei mais.”

O livro do profeta Naum é um livro de uma profecia de destruição contra a capital da Assíria, Nínive. Nínive é a cidade conhecida na bíblia sagrada pela história do profeta Jonas o qual Deus enviou a Nínive a pregar uma mensagem de arrependimento aos ninivitas. Um povo que após a desobediencia do profeta em fugir da presença de Deus e posterior retorno aos planos de Deus, se converte ao ouvir uma mensagem poderosa. Passam aproximadamente 100 anos e o povo que havia se convertido volta as velhas práticas, volta aos velhos erros, aos velhos pecados. Quão triste é o que acontece na vida daqueles que olham para os prazeres do mundo e retrocedem abrindo mão dos planos e dos projetos divinos.

Fato é que fora da vontade de Deus Nínive se fortaleceu contra Israel e contra o povo do Deus vivo. A Assíria começou a expandir seu território e avançou com firmeza para cima da nação santa. O segredo da vitória do reino assírico era a proteção ao seu arsenal. Os valentes de guerra, os carros e cavalos estavam bem guardados pelas intransponíveis muralhas de Nínive. Segundo historiadores Nínive tinha muros que chegavam a 30 metros de altura com algumas torres de distancia em distancia de mais 30 metros. Não obstante a isso, a largura do muro era suficiente para que 03 carros cruzassem um ao lado do outro.

Era dessa maneira que o povo de Deus via o seu adversário. Numeroso, forte, impossível de vencer. O adversário que se levantava contra Israel era do tamanho da prova que você está enfrentando nesse momento, intransponível, parecendo impossível. Todos olhavam para aquele muro e não viam perspectiva de vencer o seu inimigo, afinal o muro era tão alto de altura quanto de largura, sendo assim ele não podia tombar, não tinha como cair, não tinha jeito, era a fortaleza segura que assolava fortemente e escravizava os servos do Deus vivo. E assim tem sido a sua vida nesse momento, você se vê cercado por muralhas que são tão altas de altura quanto de largura e parece que não há como cair, você não vê por onde Deus vai te dar a solução.

Mas Deus sempre levanta profetas e levantou Naum para profetizar que por mais seguros que eles estavam e por mais numerosos que eram eles seriam exterminados. Meu irmão, Deus sempre levanta profetas para profetizar vitória na tua vida, receba esta mensagem profética pra você.

Mas por mais dificel que parecia, havia uma brecha no muro. Satanás não é perfeito, sempre deixa brechas. Ele pode fazer a fornalha, aquecer 07 vezes mais e jogar um fiel lá dentro, mas ele se esquece que o quarto homem passeia na fornalha. Ele faz a cova e joga Daniel lá dentro mas se esquece que Deus fecha a boca do leão. Em um momento Nínive foi invadida pela brecha que havia no muro. Não obstante a isso, Deus manda uma enchete no rio Tigre e ela vem avassaladora e destrói o muro e a fortaleza do inimigo. O poder Assírico é derrotado e o povo de Deus obtêm vitória.

O Deus do impossível é capaz de destruir a barreira intransponível, você crê? Eu creio! Se dois ou mais ligarem algo na terra no nome de Deus será ligado nos céus. As mensagens profetícas estão se cumprindo a cada dia. Deus não é homem para que minta, não é filho de homem para que se arrependa. O que ele prometeu, vai se cumprir sim, tenha fé. Neste final de semana uma amiga minha ligou desesperada sábado a noite pra mim, dizendo que era o fim que estava muito triste devido a alguns fatos ocorridos. Profetizei pra vida dela que o romper de domingo seria de felicidade. Ontem a noite ela ligou para contar a benção, Deus transformou a mente e colocou alegria no coração dela, está passando por um processo de conversão e está provando a cura de Deus na sua vida. Os milagres de Deus vão acontecer na tua vida, meu querido leitor por mais numerosos que sejam os teu problemas, por mais dificeis que eles estejam, eles serão exterminados, é esta a palavra de Deus. As provas produzias fazem tua causa parecer perdida? Temos um fiel advogado que tem nossa causa em suas mãos. Doença incurável? O médico dos médicos quer que você agende uma consulta com ele. Problemas familiares? Clame pelo sangue de Jesus e as muralhas cairão.

Enquanto isso nos bastidores...


Louvado seja Deus todo poderoso pela vida de todos vocês.


Estava a ler a bíblia sagrada pela manhã no livro de Filipenses capítulo 4 pela manhã de hoje e me deparei com um texto curioso.

Fp 4:2 Rogo a Evódia, e rogo a Síntique, que sintam o mesmo no Senhor. 3: e Peço também a ti, meu verdadeiro companheiro, que as ajudes, porque trabalharam comigo no evangelho, e com Clemente, e com outros meus cooperadores, cujos nomes estão no livro da vida.

O texto a primeira vista até incompreensível torna se compreensível quando somos capazes de compreender o contexto no qual ele está inserido. Paulo estava escrevendo uma carta aos irmãos em Filipos, falando das suas alegrias em servir ao Senhor Jesus Cristo, não raro Paulo usa as palavras “regozijei-vos” e “alegrai-vos”. Mesmo estando em uma prisão Paulo estava alegre, pois sabia que padecia por amor de Cristo. Tenho a mais absoluta certeza que em meio a precariedade das prisões romanas o que alegrava Paulo era a presença do Espírito Santo em sua vida. A ação do todo poderoso através do seu Espírito Santo na vida do crente que quando o toma, faz cantar, saltar, pular, as cadeias se abrem, os grilhões são quebrados e os céus se abrem.

Agora Paulo com todo esse sentimento do Espírito Santo roga a duas pessoas que buscassem sentir o mesmo. Elas eram Evódia e Síntique. Ora, não foi à toa o pedido de Paulo. Havia uma preocupação especial do apóstolo sobre essas duas pessoas. Em outras palavras ele está dizendo de como queria que elas sentissem o mesmo que ele conseguia sentir. A primeira leitura me faz concluir que Evódia e Síntique eram pessoas que tinham dificuldade em ter um encontro real com Deus através do seu Espírito Santo e por isso não tinham o mesmo sentimento. Evódia e Síntique não estavam nos púlpitos das sinagogas cantando, não estavam nos cultos da sinagoga pregando, não eram destaques, não eram famosos. Evódia e Síntique eram os tipos de pessoa tachada por muitos como “crentes de banco” aqueles que não têm participação ativa em algum cargo importante da igreja.

Mas o grande contraponto é que Paulo ao escrever (Fp 4:3) pede que seu companheiro as ajude “porque trabalharam comigo no evangelho”. Mas não pode alguém cantar pra Deus e não sentir a presença do Espírito, não pode alguém pregar uma mensagem de salvação e não sentir a presença divina em sua vida. Então que tipo de trabalho era o de Evódia e Síntique? Que pessoas eram essas que trabalhavam mas não andavam inundadas pelo Espírito Santo.

O Espírito Santo me revela que elas eram trabalhadores de bastidores. Aqueles que trabalham por traz sem muito aparecer. Aquelas que muitas vezes trabalham no anonimato e não são notadas. Creio eu que Evódia e Síntique eram aquelas pessoas que após todos saírem do templo, organizava tudo, passavam um pano no chão e deixavam tudo lindo para a próxima reunião. Creio eu ser Evódia e Síntique quem verificava as condições do navio antes de uma viajem missionária, creio ser quem fazia almoço aos apóstolos, diáconos e presbíteros.

A igreja contemporânea com todas as suas evoluções mudanças continua sempre necessitada dos trabalhadores de bastidores. Continua precisando de trabalhadores de bastidores. No ano de 2006 ouvi um dos maiores preletores da Argentina contando as fases de sua vida ministerial. Lembro-me de tê-lo ouvido falar de quando era porteiro da igreja e a igreja tinha goteira. A cada culto precisava guardar os bancos no porão da igreja, os mesmos eram feito de madeira bruta e pesada. Antes de o culto iniciar ele colocava todos os bancos para o culto e após o término tinha que guardar todos. Dizia ele que os pregadores mandavam levantar a mão e perguntavam “-quem está sentindo a presença de Deus” e ele em seu canto dizia “eu só sinto meu obro ardido de tanto meter banco e sacar banco” (dizia ele em seu sotaque castelhano). Provavelmente o grande Martin Vasquez também foi taxado de gelado por seus irmãos de mesma congregação, mais tarde transformou se em um grande pregador com mensagens que enchem a alma do ouvinte.

Quando ano passado entramos para a história de Sede Nova ao fazer o primeiro culto evangélico em praça pública, as pessoas lotaram a praça da cidade. O palco estava cheio de gente para colher os frutos de todo um trabalho, de stress. Lembro-me quando foi dada a oportunidade para o meu grupo cantar, estávamos todos cansados. Preguei aquela noite debaixo da graça somente pela misericórdia divina, pois a canseira era muita. Na hora do culto muitos “engravatadinhos” falaram parecendo ser apoiadores de tudo aquilo que estava acontecendo, mas os verdadeiros heróis não se viram as 19:45 quando o culto começou, e sim a manhã e a tarde toda conosco subindo e descendo de caminhão, lavando bancos e cadeiras, carregando caixas de som, arrumando cabos, etc.

Pessoas que as vezes não pulam, não choram, não saltam, não gritam e não aparecem mas não por frieza e sim por canseira. Deus tem um renovo para vocês. Neste mesmo capítulo Paulo fala e os chama de “meus cooperadores, cujo nome estão no livro da vida” posso dizer para vocês novamente o que Paulo falou, regozijai-vos no Senhor, não pelos elogios que muitas vezes não vem, não pelo pagamento financeiro que raramente acontece. Mas porque Deus tudo contempla e os seus nomes estão escrito no livro da vida. Saiba que todo trabalho de vossas mãos não é vão no Senhor e que nós pregadores, cantores precisamos muito dos trabalhadores anônimos, dos trabalhadores de bastidores. O senhor tem seus olhos como chama de fogo e os seus olhos procurarão os fieis da terra.

06/07 dia mundial contra passageiros indesejaveis


Algumas datas comemorativas realmente surpreendem. Ao olhar a Wikipédia pela manhã, deparei-me com a data de 06 de julho. “Dia Mundial contra passageiros indesejáveis”. Fato que me fez lembrar da história de um passageiro indesejável na bíblia sagrada: JONAS.


A história de Jonas (ler Jonas cap: 1) é a história de um homem que fugiu da vontade de Deus e pegou um navio pra o lugar onde não deveria ir. E por causa dele sobreveio uma grande tempestade e o navio começou a naufragar. Então lançaram sortes para ver quem era o culpado e caiu sobre ele: Jonas, o mar só se acalmou após jogarem ele ao mar.

Nas viagens que a vida dá, existem muitos Jonas no barco. No ambiente de trabalho há pessoas que fazem de tudo para que a empresa só afunde. Na igreja há sempre um dando pra traz, desacreditado em tudo, sempre achando que não vai dar certo e colocando o pessimismo em tudo que vai fazer. Na escola, na universidade, há sempre um colega pra ficar atrasando a aula com perguntas inconvenientes, em momento errado.

Há pessoas que não fazem bem nem ao próximo e nem a si mesmo, tudo porque estão fora da direção de Deus. Às vezes seduzidas pelo salário, pensando nos benefícios decide aceitar uma proposta que não tem nada a ver com aquilo que Deus planejou pra ela. Os Jonas do navio estão sempre fugindo da vontade divina. Infelizmente o barco só vai andar e a tempestade só vai se acalmar no momento que o Jonas for lançado fora.

Mas e aí o jeito é excluir? Disciplinar? Tirar fora? Mandar para o mundo? NÃO! Muitos Jonas quando se vêem prejudicando a todos ao seu redor, tendem a automaticamente se excluir, e muitos já foram lançados fora mesmo estando presente. Muitos já estão no ventre do peixe, no fundo do mar. Mas o mesmo Jonas que era um atraso aos navegantes, quando decidiu ouvir a voz de Deus o milagre aconteceu, do fundo do mar ele saiu para anunciar a palavra em Nínive e ir ao encontro da sujeição a vontade de Deus.

Precisamos sim que as tempestades se acalmem, mas a mensagem de amor na cruz do calvário fez nascer um novo tempo para nós, não podemos simplesmente lançar os Jonas fora, ao fundo do mar e sim fazer com que os Jonas perdidos rumo a Tarsis encontrem o caminho para Nínive.

Temos um advogado

A bíblia fala no livro de 1 João Capítulo 2: Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.




Muitas são as situações na vida de um ser humano em que ela pode necessitar de um advogado, mas as principais delas são quando somos acusados de alguma coisa ou queremos requerer algo do poder judiciário. O livro de Salmos Capítulo 7 nos deixa claro que Deus é um justo juiz e está pronto para julgar as nossas causas. No livro de Romanos fala que todos nós pecamos e estamos destituídos da gloria de Deus. Então se o homem peca, logo vem o inimigo das nossas almas nos acusar e fazer com que o nosso pecado nos coloque pra baixo em depressão espiritual. Mas quando somos acusados temos Cristo o nosso fiel advogado.

Pelo quarto ano estou na universidade cursando direito. Os três primeiros anos foram de muita lei, processo, doutrina e jurisprudência aguardando ansioso o momento de termos algo prático. Foi quando no começo deste ano comecei fazer a matéria de prática jurídica Civil I. Foi nesta que logo começamos a fazer algumas peças processuais como Petição Inicial, Contestação, Reconvenção, Exceção e etc. Numa peça processual logo após a qualificação das partes é absolutamente necessário dois subtítulos, um chamado “Dos Fatos” e outro chamado “do direito”

Imagine você três anos de conhecimento acumulado de lei, doutrina, jurisprudência, a tendência de qualquer aluno, ainda mais atuando em um processo fictício é passar meio por cima os fatos e partir logo para fundamentar o direito. Foi numa dessas que fui advertido pelo professor a descrever com mais clareza os fatos. Absolutamente correto, disse ele que os fatos precisavam ser descritos detalhadamente, pois devemos partir do princípio que a lei o juiz conhece, porém cada caso é um caso. “Daí me os fatos que te darei o direito”. Lembro me do meu professor dizendo que o bom advogado é um bom contador de histórias, aquele que faz com que quem leia a sua peça entre dentro do fato e imagine a situação real como ela foi.

O nosso advogado, Jesus Cristo, também é um bom contador de histórias. Basta você ler Mateus, Marcos, Lucas e João e você vai ver Cristo contando parábolas. É você ler: “eis que o semeador saiu a semear...” e você já está contemplando o semeador. Basta você ler a parábola do filho pródigo e as cenas se tornam tão reais que parece que você está vivendo a história do filho que deixou a casa do pai.

Porém há uma conclusão além que eu chego nesse momento. Não basta o advogado ser um bom contador de histórias, é preciso ele saber a história do seu cliente de maneira detalhada. E para isso é preciso haver bom tempo de conversa entre advogado e cliente, pois o primeiro contato para uma causa ganha é um cliente que fala abertamente com seu advogado e conta todos os detalhes do seu caso.

No mundo espiritual não é diferente, não basta Cristo ser um bom argumentador diante do justo juiz, precisa que ele ouça de nós a nossa história. Verdadeiramente nós temos um advogado para com o pai, mas para que ele tome as nossas causas em suas mãos ele precisa ouvir de nossa boca que contemos as nossas histórias para ele e é aí que entra o poder da oração. É quando dobramos o joelho e batemos um particular com o nosso advogado é que começa a ser solucionado os nossos problemas. Quer vitória? Quer que esse advogado fiel advogue a sua causa? Ore, Conta pra ele tudo que estás passando, tudo que estás sentindo, tudo que estás precisando. Já tirou seu tempo de oração hoje?

MINHA HISTORIA DE VIDA

Quem me vê pregando hoje, postando no blog não consegue imaginar a minha historia de vida. A infância normal na casa de madeira de 6x8 cheia de goteiras não é nada, era o início de um sonho se comparada à infância dos meus irmãos mais velhos que faziam 2 km para buscar água potável para o consumo. Os grandes problemas começaram na adolescência. Até os 15 um menino normal que começava a descobrir sua vida sentimental, que começava a louvar a Deus com seu violão, que havia ganhado um tecladinho usado e passava bom tempo do seu dia tentando tirar músicas de ouvido. Levantar a certa hora avançada da manhã e estudar à tarde já no ensino médio pensando nos vestibulares que viriam e na possibilidade de conseguir uma bolsa ou uma universidade pública, pois sabia que a situação da família não era para pagar um curso superior. E além de tudo isso ate sobrava tempo para ler a bíblia sagrada e ministrar com certa timidez nos cultos de jovens alguns minutinhos.
De repente surgiu uma herança do vovô e o sonho de uma casa de material com tamanho melhor e uma vida mais confortável parecia iminente. Mas o que era sonho logo se transformou em pesadelo quando os gastos ultrapassaram o dobro do orçamento e pior quando o construtor injustificadamente nos colocou na justiça. Meu pai entrou em depressão, não era só o valor financeiro era o valor da dignidade de quem nunca teve o nome sujo no comercio. A depressão terminou da forma mais trágica que se possa imaginar.
E o menino adolescente de vida normal se viu sem a referencia paterna, mamãe ganhando um salário mínimo, um dos meus manos desempregado, estudando durante o dia e morando fora necessitando um apoio. Estava tudo desestruturado. Tive que começar a trabalhar e passar os estudos pra noite, numa escola bem mais fraca e mais perto de casa e o estudo noturno muito inferior, o sonho de uma bolsa ou uma universidade pública começava a ficar distante.
Nesse período um louvor da Eliane Silva marcou a minha historia
“chorávamos as margens dos rios da babilônia, lembrando-nos de Sião. Chorávamos nos salgueiros pendurávamos nossas harpas e lembrávamos de Sião Chorávamos, pediam pra que cantássemos uma canção. Como cantar em terra estranha louvores de Sião? Como louvar em cativeiro e ali então CHORAVAMOS . Mas Jeová resolveu mudar a nossa historia e veio pra nos resgatar. Cativeiro para o seu povo nunca mais, liberdade para o povo de Israel, Gloria a Deus sim ele é fiel... Então a nossa boca se encheu de louvores de risos e alegrias ao invés de dores...”
E então começou a mudança. O menino que tinha tudo pra parar, deixar de cantar de ministrar e etc. não parou. Continuei e busquei mais de Deus, cheguei mais próximo a Deus e as vitorias começaram a chegar. Em dois anos o mano desempregado passava em concurso público casava e começava uma linda e nova historia de vida como presbítero da Igreja em Santa Rosa, líder de jovens, coordenador de setor e etc. O meu outro irmão em pouco tempo Deus o abençoou com uma linda filha, volta para a igreja e começo de uma linda nova vida.
Quanto a mim pedi a Deus que realizasse o meu sonho de entrar para a universidade pedi um curso superior a Deus. Bom ele me deu algumas possibilidades de escolha, foram 5 via prouni, todas em primeiro lugar e mais uma via UFSM Campus Frederico Westphalen no vestibular que também fui aprovado. Optei por fazer direito na Unijui em Três Passos. Três anos depois Deus me abençoou novamente e fui aprovado em segundo lugar no concurso público municipal e hoje aqui estou eu como prova de que Deus faz grandes coisas
Quem sou eu?
um jovem de apenas 20 anos apaixonado por Deus e membro da Assembléia de Deus, amante do direito e aluno do 7º semestre, vidrado em música e instrumentos musicais e componente do grupo Tabernáculo de Sede Nova. Enfim um cara alegre, feliz, inteligente, solteiro e de bem com a vida.
Alguém que nasceu pra pregar, que não pode parar de pregar, que tem a busca pela mensagem divina como foco principal, para trazer uma mensagem de vida, paz, alento aos corações quebrantados.

A ERA DO DESCARTÁVEL


Estamos vivendo um tempo de preocupação com a problemática ambiental. O apocalipse que se cumpre, faz com que vejamos cada vez mais freqüentes a ocorrência de vulcões, terremotos, maremotos, furacões, vendavais, tempestades, alagações, inundações, granizo, estiagem e tantas destruições que a natureza é capaz de causar. Muitas dessas coisas frutos do nosso descaso com o meio-ambiente. Vivemos a era do descartável, do não aproveitamento de muita coisa que seria útil. Nos dias atuais usamos pratos descartáveis, copos descartáveis, sacolas descartáveis, fraldas descartáveis e uma infinidade de coisas que nos são úteis por alguns instantes e depois o colocamos em um lugar qualquer.


Mas uma preocupação maior tem chegado a minha percepção nesses dias. Estamos vivendo a era das pessoas descartáveis. O ser humano também tem usado o seu próximo somente quando este lhe é útil. Tenho visto estudantes que tanto “puxam saco” do professor enquanto este lhe dá aula e depois que não necessitam mais dele sequer olham. Pessoas que dão toda atenção do mundo para uma autoridade, para uma pessoa pública por que esta lhe pode ser útil, mas basta ela mudar de setor pra que a velha “amizade” se torne em indiferença. Políticos que tratam o seu eleitor tão bem em ano de eleição e nos demais três anos o querem ver pelas costas. Porque não temos o carinho com o mendigo na rua? Com o de classe social inferior? Certamente por que este não tem algo de tão útil para nós.

Outra grande preocupação: O uso do ser humano como descartável em relações pessoais e até íntimas. Por inúmeras vezes sou execrado por amigos, colegas e pessoas próximas a mim na convivência diária por não achar legal usar uma moça apenas por alguns instantes enquanto esta pode me dar prazer. Infelizmente a grande maioria dos meus amigos e sei que não é exclusividade do sexo masculino, muitas amigas minhas também possuem esta mentalidade, vêem o sexo oposto apenas como algo útil por alguns instantes. É por isso que as pessoas se conhecem em um baile, em um som, 10 minutos depois se entregam um ao outro e depois nunca mais se vêem. Agravante disso é que muitas vezes por traz de um “ficar” sem compromisso está se cometendo uma traição, uma mágoa, uma consciência pesada que o fará colocar a cabeça no travesseiro e não conseguir dormir posteriormente. Fica-se sem saber quem é, de onde veio, pra onde vai, se possui ou não alguém, se é sentimento verdadeiro. Nada disso! Apenas usa.

E a minha maior preocupação é que essa DESCARTABILIDADE tem chegado ao meio eclesiástico. As pessoas que te batem nas costas, apertam tua mão e te conduzem ao púlpito nos momentos de glória, muitas vezes não se lembram de você quando se está no vale. E quantas vezes quando passamos por um momento de prova lembramos-nos dos pastores, obreiros, pessoas que se tinha como grande amigo, que tiraram foto junto, cantaram junto, oraram antes de uma ministração da palavra, mas que não estão ao seu lado no vale. E muitas vezes, dá vontade de chorar, por se sentir algo descartável.

Mas nas lutas, provas e dificuldades o melhor que se tem é olhar para a palavra do Senhor e hoje eu abro minha bíblia no livro de Isaias capítulo 49:

15 Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti.

16 Eis que nas palmas das minhas mãos eu te gravei; os teus muros estão continuamente diante de mim.



E quando a palavra de Deus fala comigo não precisa de muita explicação. O Texto é auto-explicativo. Ei meu amigo, você pode não estar num momento tão bom, mas há algo eu lhe digo, existe ex-cantor, ex-pregador, ex-profissional de sucesso, ex-rico. Mas não existe ex-ungido. Você pode ser DESCARTADO por todos, mas nos céus há um Deus que nunca se esquece de você. Eu também não procuro cartomante, feiticeira, macumbeira ou cigana pra ler minha mão. Pois meu futuro não está em minhas mãos, está na palma da mão do TODO-PODEROSO DEUS.

A Lei dos Homens e a Lei de Deus


Isaias 2: 3 E irão muitos povos, e dirão: Vinde, subamos ao monte do SENHOR, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do SENHOR.

Leitores, eis um texto que nos coloca dois contrapontos. A Lei e a Palavra do Senhor, Sião e Jerusalém. Durante muito tempo, na nação israelita, a lei andou junto com a palavra de Deus sendo a mesma coisa. Porém, num momento de crise israelita, Deus faz uma promessa para o seu povo que de um lugar sairia a lei e de outro a palavra do Senhor.
Sião fala de força, a palavra de Deus diz que os que confiam no Senhor serão como o monte Sião que não se abala, mas permanece para sempre e a força muitas vezes pode ser conquistada pelo voto, pela coação, pela persuasão e por todas as diversas formas de obtê-la. Porém ao falar de Jerusalém, a revelação de Deus me mostra não ser apenas a cidade palestina. Quando a bíblia fala de palavra do Senhor saindo de Jerusalém, trata se de algo que está sobre toda soberania estatal, que transcende as barreiras de países e serve de um alento para todo o universo, criando assim, não cidadãos palestinos, mas cidadãos de uma Nova Jerusalém que aguardamos, pois a palavra divina diz que se farão novos céus e nova terra.
 Muitas vezes, vemos lei como algo ruim, algo que nos subordina que nos submete que faz nos viver de uma determinada forma. O que muitas vezes passa longe da nossa percepção é que lei existe não só para nos criar deveres, mas principalmente para nos dar direitos.
Nos lugares por onde tenho andado para ministrar a palavra, tenho visto o clamor de um povo sedento por mais de Deus. No ônibus da universidade eu vejo gente precisando do todo-poderoso, no meu local de trabalho eu vejo a necessidade de Deus no semblante de cada um e assim é por toda a parte. Felizmente as pessoas têm tomado consciência dessa necessidade, e tem reconhecido que precisam de Deus. O evangelho está ganhando fronteiras. Ate a rede globo (quem diria!) faz propaganda de CD gospel. O grande problema do ser humano está em abraçar a Palavra de Deus como a constituição da sua vida.
O DIREITO A VIDA
Enquanto a lei humana nos garante o direito a vida, a palavra do Senhor nos garante o direito a uma nova vida, uma vida espiritual. O Capítulo 3 do livro de João nos fala do novo nascimento, o que é nascido da carne é carne e o que é nascido do espírito é espírito. Conforme postagem anterior em meu blog, quando ganhamos nova vida, ganhamos novos sentidos e ganhamos também um sentido novo para a vida. Satanás veio para matar, roubar e destruir, mas Deus veio para que tenhamos vida e vida com abundância.
O DIREITO A LIBERDADE
A lei humana nos garante o direito de sermos livres. Nós também somos livres por Cristo Jesus de um mundo pecaminoso e que caminha em ruínas para sua autodestruição. O cantor PG disse em seu DVD “eu sou livre” que ser livre é andar corretamente. Interessante a comparação em que você, no gozo de sua liberdade, está andando pela cidade e é parado pela autoridade policial. Se você estiver com algo de errado, portando algo que não devia ou com a ficha suja, logo sua liberdade terá fim. Mas se nós andamos corretamente segundo a lei dos homens, podemos ser parado quantas vezes quiserem nos parar porque a nossa ficha ta limpa e não devemos nada a lei humana. Semelhantemente são as coisas espirituais no que diz respeito à lei divina. Paulo diz aos gálatas: “todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convêm”. Nós somos livres para fazer tudo àquilo que queremos, mas não podemos transformar nossa liberdade em libertinagem. Falando numa linguagem simples, eu posso tudo desde que isso não me leve ao pecado e as obras da carne. Exemplo disso é: eu posso jogar um futebol com os amigos no final de semana, pois o esporte é saudável e faz bem a vida, porém se o futebol com os meus amigos toda vez termina em briga, em intriga, dissensões, pelejas é melhor eu não ir, pois isso me conduzirá ao pecado. Outro exemplo está na nossa maneira de vestir, eu posso usar a roupa que eu achar adequado, porém devo cuidar se a forma como estou me vestindo não está sendo uma forma vulgar e se isso não despertará o desejo pelo pecado.
O DIREITO A DEFESA
No mundo secular temos alguns tipos de defesa. A primeira delas é quando fazemos dentro da nossa capacidade em legítima defesa ou do desforço imediato. Existem coisas na vida espiritual que nós devemos fazer pois Deus não faz por nós. Há uma máxima que costumo dizer que Deus faz o impossível por nós porém o possível somos nós que fazemos. Há certas castas demoníacas que só saem com jejum e oração e o todo-poderoso não descerá do céu para orar ou jejuar em nosso lugar. Deus enche o poço de água, mas o serviço de cavar o poço é por nossa conta. Deus faz o gigante cair, mas a pedra quem joga é nós.
A segunda maneira de defesa é através das autoridades policiais. Ate mesmo o excomungado Maquiavel deixou em seus escritos a importância de um bom exercito para a manutenção da ordem. No mundo espiritual Deus tem um exercito de anjos peliando (como diz o gaucho) em nosso favor. A palavra de Deus diz que o anjo do Senhor acampa se ao redor daquele que o teme e o livra.
A terceira maneira de defesa no mundo secular é quando acionamos o poder judiciário para buscar algo que nos é por direito. No mundo espiritual a palavra divina fala no livro de gálatas que temos um advogado para com Deus, Jesus Cristo. E nos céus há um justo juiz para julgar as nossas causas. Entrega teu caminho ao senhor, entrega a tua causa na mão do fiel advogado.
   De tudo isso podemos perceber que a lei divina, ao contrario do que muitos pensam, não está posta para nos aprisionar e nos submeter mas sim para nos libertar. Se o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. Você que ser livre? Quer ter direito a uma nova vida? Quer ter um Deus nos céus pelejando por ti? Então abrace a lei divina. A grande diferença é que para haver leis humanas, nós elegemos os governantes que o fazem. Deus nos céus criou a sua lei, porém muitos são chamados mas poucos escolhidos mas eu tenho a certeza que “vos sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido” e você foi chamado para fazer parte dessa multidão de cidadãos da nova Jerusalém pois de Sião Sairá a Lei e de Jerusalém a Palavra do Senhor.

O Sábado de Silêncio












Há alguns dias atrás comemoramos a ressurreição de Cristo na páscoa. O livro de Lucas no capítulo 23 relata a morte de Cristo e como o seu corpo foi enterrado, também nos traz um relato de como foi triste o final da tarde daquela “sexta-feira santa”:
Lucas 23:
54 E era o dia da preparação, e amanhecia o sábado.
55 E as mulheres, que tinham vindo com ele da Galiléia, seguiram também e viram o sepulcro, e como foi posto o seu corpo.
56 E, voltando elas, prepararam especiarias e ungüentos; e no sábado repousaram, conforme o mandamento.

Logo no capítulo 24 a bíblia nos fala da ressurreição de Cristo
Lucas 24:
1 ¶ E no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado, e algumas outras com elas.
2 E acharam a pedra revolvida do sepulcro.
3 E, entrando, não acharam o corpo do Senhor Jesus.

Porém devemos pensar em uma coisa. Entre a sexta e o sábado, ou seja, entre o final do capítulo 23 e o início do capítulo 24 existe o período de um dia. O dia do Silencio Divino.
Foi no sábado que muitos dos discípulos que acompanharam todos os milagres de Cristo, que viram a grandeza, a gloria, a plenitude e as maravilhas do Todo Poderoso chegaram ao ponto de desacreditar que as promessas iam se cumprir. Quando Cristo se apresentou no meio deles eles já estavam incrédulos que Ele pudesse ressuscitar.
Muitas vezes nós, apóstolos de Cristo contemporâneos passamos pelo sábado em nossas vidas. Há momentos em que Deus se cala e quando não ouvimos a voz dele tomamos atitudes precipitadas, colocamos muitas vezes a “carroça na frente dos bois” e esquecemos de esperar em Deus.
Mas passado o sábado Jesus chega no meio deles e diz: PAZ SEJA CONVOSCO
Se você está passando pelo sábado na sua vida, por um período de silencio, de tristeza, de desesperança. Lembre se que depois da tempestade vem a bonança. O choro dura uma noite mas a alegria vem pela manhã. Jesus está vindo aí pra dizer: PAZ SEJA CONTIGO Esteja em paz, espere em Deus, coloque a sua confiança nas mãos do Todo-Poderoso.
Não deixe que o “sábado” faça você perder a esperança de que haverá uma ressurreição dos sonhos, dos planos, dos projetos, daquilo que Deus tem preparado para aqueles que o amam. Deus é fiel para cumprir toda promessa, não pare, não desista, creia que é tempo de restituição.

Gerando filhos em meio as críticas


MATEUS 11
18 Porquanto veio João, não comendo nem bebendo, e dizem: Tem demônio.
19 Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um homem comilão e beberrão, amigo dos publicanos e pecadores. Mas a sabedoria é justificada por seus filhos.

Meus queridos blogueiros deixem-me discorrer sobre mais um dos ensinamentos de Cristo. Estava Cristo dando um bom testemunho de João Batista, elogiando e de tal forma que foi capaz de dizer que dos nascidos de mulheres, ou seja, todos os profetas, na terra não havia ninguém maior do que João Batista. João era O CARA, tinha uma mensagem de exortação, de edificação e de consolo para o povo.
Mas havia um problema João era um homem de pouco convívio social. O texto ao falar que “veio João, não comendo nem bebendo” não significa que ele não possuía necessidades fisiológicas, claro que possuía, mas era um homem que não colocava isso como prioridade, vivia no deserto com uma vida nômade alimentando se de mel silvestre e gafanhoto (Mt 3:4; Mc1:6). Muitas vezes a vida de um profeta de Deus é marcada por esta dieta, momentos doces com sabor de mel e momentos amargos com sabor de gafanhoto. Se tua vida passa por um momento de gafanhoto, nunca esqueça que nossa prova pode ter um gosto amargo, mas a nossa vitória tem sabor de mel.
E João foi criticado por seu jeito rude. Os fariseus não podiam crer que um homem sem boas maneiras, sem convívio social pudesse ser um profeta enviado por Deus. O fato é que com ou sem aceitação João profetizou a vinda do Messias e Ele veio, a profecia se cumpriu. “Veio o filho do homem, comendo e bebendo e dizem: eis aí um homem comilão e beberrão, amigo dos publicanos e pecadores”
Jesus, ao contrário de João era um homem de um convívio social incomparável, seu carisma foi capaz de reunir multidões ao redor de si, de montar um grupo de 12 para trabalho em equipe e de conquistar um a um. Era de se esperar que agora os fariseus que tanto criticaram João, fossem elogiar a Cristo, visto que ele era o oposto, mas tu achas que o fizeram? Não! Ao contrario, criticaram ainda com mais veemência.
Infelizmente o espírito de farisaísmo ainda permeia o nosso mundo. A nossa vida é recheadas de críticas. As pessoas criticam sua maneira de vestir, sua maneira de falar, sua maneira de administrar os seus bens. Criticam sua maneira de cantar, sua maneira de pregar, sua maneira de se relacionar com as pessoas.
Certa vez eu ouvia um louvor até engraçado do irmão Paulo André sobre os crentes faladores. Se o pastor prega teologia reclamam se clama por poder criticam, chamam de gritão etc. Se anda de carro novo e bem arrumado chamam de vaidoso, se anda mal arrumado e de carro velho chamam de infiel. Mas infelizmente a realidade é nada engraçada. Às vezes eu me sinto que não sei mais que maneira pregar, se eu to empolgado falo rápido, o povo glorifica, sempre tem alguém pra me chamar de gritão. Se Deus me direciona a uma mensagem mais calma em cultos de lágrimas, há sempre um insensível chamando de frio. Se eu louvo com um hino moderno me chamam de mundano, se louvo com um hino antigo me chamam de quadrado.
Mas Jesus tem uma sabia fala para todas essas críticas A SABEDORIA É JUSTIFICADA POR SEUS FILHOS. Critiquem ou não, queiram ver nós nos púlpitos ou queiram nos ver pelas costas no fim sempre aparece quem é quem quando demonstramos os nossos filhos espirituais. E pra haver filhos precisa haver duas pessoas e uma relação. Os nossos filhos são frutos de uma relação de intimidade com Deus o todo-poderoso.
Em toda a bíblia muitas vezes os filhos precisaram ser gerados e não o eram por culpa da esterilidade. No inicio do novo testamento Israel precisava de um profeta para anunciar a vinda do Messias, Isabel precisava ter um filho pra saber que Deus respondia seu clamor mas não tinha jeito de isso acontecer porque ela era estéril mas um dia Deus olhou do céu e ela gerou a João Batista o profeta que anunciou a vinda do messias.
Se voltarmos ao velho testamento quando o sacerdote Eli começava a ficar velho, Deus queria levantar um profeta, paralelamente Ana clamava a Deus por um filho, mas o filho não era gerado porque ela era estéril, então Deus curou a esterilidade e Ana gerou a Samuel, um dos maiores profetas de toda a bíblia sagrada. Talvez sua relação com Deus tenha sido uma relação estéril, não temas, creia e clame ao Deus todo poderoso que irá curar essa esterilidade e a partir de agora você terá uma relação intima com Ele e gerará filhos espirituais.
Mas houve um problema ainda maior quando o povo de Israel era escravo no Egito e precisava de um libertador, ninguém queria gerar. O motivo era um só Faraó decretou que toda criança, filho homem que nascesse seria morto. As pessoas se desmotivaram a gerar porque sabia que se nascesse homem morreria se nascesse mulher seria condenada a solidão, pois não haveria homens para casarem e na sociedade machista que existia seria uma vida terrível.
Talvez o grande problema nos nossos dias atuais não seja a esterilidade, eu tenho visto pessoas que não são estéreis, mas que tem a capacidade de gerar mas que não tem gerado por medo. Medo que as críticas vão “matar o seu bebê”, medo que faça algo para Deus e seja criticado por isso.
Mas em meio a todo o pavor e temor houve um homem da tribo de Levi que desposou se com uma moça da tribo de Levi e eles tiveram filhos e nasceram Moises Arão e Miriã. Três filhos: um com tamanha intimidade com o Deus que falava a sós com Ele no monte, o outro, homem de oratória capaz de falar ao povo e toda aquela multidão se calar para ouvi-lo e por fim a filha Miriã, num tempo em que mulher não tinha vez ela passou a frente do povo, atravessaram o mar vermelho ela puxou seu tamborim e fez todo o povo cantar que só o Senhor é Deus.
O espírito Fariseu ainda está presente nos dias atuais, mas seja um bom levita, tenha coragem para gerar filho com Deus. As criticas virão inevitavelmente, mas como disse o próprio Jesus A SABEDORIA É JUSTIFICADA POR SEUS FILHOS Quando as pessoas virem o fruto do teu relacionamento íntimo com Deus poderão dizer que realmente vale a pena ser fiel a Ele. Não desista, mas tenha coragem de gerar filhos espirituais em meio as críticas, ainda que as circunstancias digam não, ainda que queiram “matar o seu bebê” tenha coragem para gerar

Problema X Solução





A bíblia nos relata a história de um homem chamado José. No capítulo 37 do livro de Gênesis somos apresentados aos seus problemas familiares. José era honesto, e quando via os seus irmãos fazendo coisas erradas levava más notícias desses ao seu pai Jacó. Não obstante a isso José teve sonhos, sonhou que reinava sobre seus irmãos e que estes se inclinavam a ele e isso foi motivo de mais inveja sobre sua vida.
É provável que a maioria dos leitores conheça a história, mas eu quero que você medite em um ponto especial: a visão que os irmãos de José tinham dele. Para os irmãos de José, este não era o honesto e sonhador, era o metido a besta, o dedo duro, o fofoqueiro. Os irmãos de José reuniam se para trabalhar, faziam coisas juntas, mas José era o problema deles. Imagine você como José deveria se sentir, por mais sonhos e projetos que tinha, por mais honesto que se sentisse, ele sabia que era odiado por seus irmãos, ele sabia que seus manos o queriam ver pelas costas.
Muitas vezes nós nos sentimos como José, parece que somos o problema. Quantas pessoas se sentem o problema da família, quantos pais jogam na cara de seus filhos que ele é um problema. Quantos patrões jogam na cara de seus empregados que ele é o problema da empresa. Quantos professores jogam na cara dos seus alunos que ele é um problema.
Há momentos na vida em que se depende de um SUS e você é só mais um na fila sentindo se como mais um problema para o poder público. Quantas vezes se enfrenta uma fila para se buscar um defensor público que pleiteie a sua causa, porque você não possui fundos suficientes para pagar um advogado e você recebe um tratamento que parece que você é só mais um problema na sociedade.
Quantas vezes você entra em sua igreja e talvez por pensar diferente dos irmãos que fazem parte da mesma denominação que você, por sonhar que é possível modernizar sem mundanizar, por crer que não é tempo de andarmos debaixo do império de um legalismo religioso e de falsas doutrinas de homens e querer viver intensamente a Liberdade Cristã, crendo que todas as coisas nos são lícitas, mas nem todas nos convêm e seus irmãos o vêem como o problema. Você canta no coral e talvez a sua desafinação seja suficiente para você ser encarado como um problema. A oportunidade não aparece pra você porque as pessoas tem medo que você se levante pra falar algo que o descontente porque você é um problema.
Não são raros os momentos que você sente vontade de sair de casa, ganhar o teu próprio salário, viver sua própria vida e não ser mais um problema aos seus pais. Os teus amigos cresceram, prosperaram, entraram para a universidade, conseguiram um bom emprego e você ainda é um problema.
O tempo passou, e José sofreu por ser o problema, foi vendido por seus irmãos, foi morar em uma terra distante, mas nunca esqueceu que servia um Deus todo poderoso. Com fé, coragem, determinação, foi capaz de crescer em uma terra onde era escravo, fez o possível e clamou a Deus pelo impossível. E o Deus do sobrenatural ouviu o clamor de José e o colocou como príncipe de Israel. Clame pelo sobrenatural de Deus, eu creio num Deus que pode fazer o impossível por você e não foi a toa que você leu este texto tão grande e chegou até aqui.
Enquanto José se tornou um príncipe, seus irmãos começaram a passar fome em sua terra e foram ao Egito a procura de socorro e sabe quem estava lá para socorrer? José, príncipe do Egito. O PROBLEMA se tornou A SOLUÇÃO.
Se você é capaz de crer no Deus do impossível Deus tira você do problema e faz você virar solução. Eu profetizo pra sua vida que se você entregar o seu coração totalmente a Deus e pedir a ele que tome a direção e as rédeas da sua vida você se tornará a solução. Seus pais voltarão para casa felizes ao retornar de uma reunião escolar. O filho que era motivo de preocupação, falta de sono, depressão, vai se tornar motivo de risos, vai ser o orgulho da família. Sabe aquele pastor que via você como um problema? Vai precisar de alguém que ministre uma palavra poderosa, que cante um louvor com unção e sabe quem será a solução? Você! A mensagem inflamará os corações e as pessoas irão indagar quem foi capaz de tamanha intimidade com Deus, e ouvirão dizer que foi o antigo problema que agora é a solução. E o coral que você desafinava, também precisará de alguém pra fazer um solo maravilhoso e a solução estará contigo.
A sociedade que te via como um problema, te verá ocupando um cargo público, um lugar de destaque, não por ajeitação, por capacidade, porque você será uma pessoa vitoriosa e de sucesso. A empresa que tu era um problema, vai ser promovido a chefia, será a solução dos problemas.
Sabe o problema de saúde pública que você era? Mais do que curado, você vai mostrar as pessoas o caminho da cura, além de não ser mais um problema, você diminuirá os problemas de saúde pública, você será a solução. Ajudará pessoas depressivas com uma mensagem de fé, dirá aos alcoólatras que drogas matam, mas Jesus liberta e mostrará o caminho da solução.
Mas isso só acontecerá se você crer no Deus do impossível, por a fé em ação, crer que os sonhos não são teus, são de Deus, servir a Deus é renuncia, é coragem pra ser desprezado, criticado. Tens você ousadia suficiente para sonhar?

COLUNAS DE SUSTENTAÇÃO














1 Reis 7:21
21 Depois levantou as colunas no pórtico do templo; e levantando a coluna direita, pôs-lhe o nome de Jaquim; e levantando a coluna esquerda, pôs-lhe o nome de Boaz.

Meus amados, encontro esse texto da bíblia sagrada nos falando sobre a grandeza da construção do templo de Salomão, a casa e o lugar de adoração a Deus no antigo testamento. Salomão recebe as diretrizes divinas e vai construindo tudo conforme a direção do todo poderoso. E nessa construção Salomão constrói um pórtico, algo que identificasse o templo e para haver sustentação ao pórtico constrói duas colunas JAQUIM e BOAZ.
Talvez pareça loucura nomear colunas, mas há uma revelação divina a nós com esses dois nomes. Meus amados nós também precisamos de um “pórtico” em nossas vidas, algo que nos identifique como cristãos. A nossa verdadeira identidade não é aparência externa, é sim, nós como templos do espírito santo, demonstrarmos os frutos do Espírito em nossas vidas. A bíblia diz que um coração alegre aformoseia o rosto.
Mas amados, o nosso pórtico (rosto formoso como resultado de um coração alegre) só haverá se houver as colunas de sustentação em nossas vidas. Não há coração alegre se não houver motivação para tal. A alegria que se encontra no mundo ela é uma alegria passageira, haja vista que não possui qualquer sustentação. A alegria do uso de drogas e principalmente a lícita, álcool e nicotina, a alegria de uma relação pessoal, a alegria de uma festa noturna, tudo isso é passageiro porque não há alicerce, não há raiz.
O Cristão possui a sua casa construída sobre a rocha e possui duas colunas que sustentam o coração alegre que aformoseia o rosto e são elas JAQUIM E BOAZ.
Todos os nomes Hebraicos possuem um significado. BOAZ ou BOOZ em sua tradução original significa nele está a força. Era este o nome do esposo de Rute (ler livro de Rute). A primeira coluna que sustenta a nossa vida é esta “NELE ESTÁ A FORÇA”. Muitas pessoas se surpreendem comigo pela situação de perda que passei na adolescência com 15 anos quando perdi a referência paterna de forma trágica e a força que tive. Mas sabe porque eu consegui superar e tive força? Porque a força não estava em mim. A minha força está nEle, o Senhor Deus que fez os céus e a terra. Quando nossa força está nEle não há mal que possa nos vencer. Muitas vezes procura-se força em livros de auto-ajuda, na psicologia, em medicamentos antidepressivos, mas se esquece de dobrar os joelhos e pedir a força dEle, e é aí que vem a derrota, mas com Cristo a vida é de vitória em vitória.
O segundo nome JAQUIM tem por significado “Ele estabelecerá”. O “Eu posso”, “eu quero”, “eu vou conseguir”, é uma boa teoria mas na prática dificilmente funciona. Quantas vezes ilude-se achando que aqui ou acolá resolve o problema. Que fulano cura, que cicrano emprega, que beltrano transforma. ERRADO. A sua vida só muda e só transforma o coração triste em alegre se você decidir por levantar a coluna de Jaquim em sua vida e só assim Ele Estabelecerá aquilo que você precisa. Ele estabelecerá a cura, Ele estabelecerá a vitoria, Ele estabelecerá o milagre, Ele estabelecerá que você vai ser uma pessoa 100% feliz se entregar a sua vida nas mãos dEle pois Um coração alegre aformoseia o rosto.

AINDA PLANTARÁS VINHAS NOS MONTES DE SAMARIA









Deparo-me com esta mensagem profética ao ler Jeremias 31 e versículo 5. Mensagem esta que mexe profundamente no meu coração e me faz refletir o contexto da mesma.
Pois bem, o livro de Jeremias em si é um livro profético. A bíblia de estudo das profecias, conhecida no mundo todo, nos traz um comentário ao lermos sobre o autor do livro que Jeremias era um profeta de coração partido e que possuía uma mensagem de partir o coração.
E você sabe por que deste coração partido? Você sabe o porquê desta mensagem de partir o coração? Ela tinha uma causa simples. Não era por Jeremias ser um homem solteiro e frustrado com os seus sentimentos por que não lhe foi permitido casar. A causa deste coração partido era a situação em que o seu povo se encontrava: CATIVEIRO.
Imagine você o povo de Deus, recheado de promessas, de planos, de projetos, escolhidos para abençoar a todas as nações da terra, havia se terminado, era escravo e não cultivava mais nada.
Das três principais culturas Israelitas: Trigo (de onde provinha o alimento), Oliveira (de onde provinha o óleo e a unção) e os parreirais de uva (de onde provinha o vinho e a alegria) não haviam restado mais nada.
Meus amados. As vezes passamos por situações na nossa vida em que a cruz se torna pesada. Momentos de cativeiro em que acabamos em situações inesperadas, problemas inesperados, circunstâncias nunca imaginadas por você. E você se sente que acabou a sua reserva de alimentos e não há mais trigo. Você sente que acabou o seu óleo e não há mais unção mas o mais triste é que acabou as suas vinhas e você não tem mais alegria de viver, alegria em Servir a Deus, alegria em tocar o barco pra frente.
É nessa situação de calamidade que Deus usa Jeremias para profetizar a Israel e a você. AINDA PLANTARÁS VINHAS NOS MONTES DE SAMARIA.
Meu querido leitor. Entrega tua vida com toda a intensidade possível nas mãos do Senhor, arrepende-te dos teus pecados. Chore na presença do todo poderoso e eu tenho certeza que você ainda plantarás vinha.
Mas plantar? O que é isso? Talvez você esteja precisando é de colheita e você deseja intensamente colher alegria e viver uma vida de felicidade. Ei meu querido (a) Deus não te chama pra você apenas gozar de felicidade. Deus quer te tirar desse cativeiro pra você além de ser feliz plantar uma mensagem de felicidade no coração das pessoas. Seja levando essa mensagem adiante através de um e-mail, seja falando do amor de Cristo as pessoas que te cercam. Por mais difícil que seja a tua situação, Deus me manda te dizer que ele quer te tirar daí pra você plantar vinha nos montes de Samaria.
Você sabe o que é Samaria? Para o povo de Israel eram estranhos, inimigos, pessoas com quem sequer mantinham contatos visto que quando Jesus pediu água à mulher samaritana ela disse que não poderia conversar com um Judeu. E é assim que Deus faz, Deus te chama para plantar em terra estranha, para abençoar não só amigos, mas inimigos também, para abençoar aqueles que te rodeiam mesmo os que não gostam de você. Para passar a mensagem divina adiante não só para os seus amigos Cristãos, mas a todos ateus, budistas, espíritas, pois tem muita gente precisando de Alegria nesse exato momento e precisando que você plante vinhas em seus corações.
Deus vos abençoe.
Att Jacson Bueno de Lima
Tabernaculojbl.blogspot.com

Sentidos Espirituais para uma vida plena com Deus




SENTIDOS ESPIRITUAIS PARA UMA VIDA PLENA COM DEUS
No último dia 10 de janeiro, tivemos um culto abençoado na cidade de Chiapeta-RS. Deus falou fortemente ao povo e me usou através da mensagem da palavra dEle. Com um certo atraso nas minha publicações tendo em vista a correria do dia-a-dia não poderia deixar de vir aqui agradecer aos irmãos Chiapetenses pela tão bela acolhida com que sou recebido cada vez que estou por lá e compartilhar da mensagem dada por Deus com meus amigos blogueiros.
A base da mensagem são dois textos da bíblia sagrada:
1º- >
2 Reis 4:31
E Geazi passou adiante deles, e pôs o bordão sobre o rosto do menino; porém não havia nele voz nem sentido; e voltou a encontrar-se com ele, e lhe trouxe aviso, dizendo: O menino não despertou.
2º >
João 3:6
O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.

Pois bem, o primeiro texto fala do milagre de Elizeu com a ressurreição do filho de uma mulher de Suném (a Sunamita)(ver toda a história em 2 Reis 4), o segundo nos fala de uma exposição de Jesus Cristo a Nicodemos da necessidade do novo nascimento para alcançarmos o reino dos céus.
O que me chama atenção no primeiro texto é uma palavra, pois quando Geazi (moço do profeta Elizeu) quer ter a certeza da morte do menino ele coloca o bordão sobre o rosto do menino e verifica nele a ausência de SENTIDOS. Com isso nos ensina a primeira lição: Só há vida se houver sentido, só há sentido se houver vida. Disso também posso concluir que a vida só será plena se tivermos todos os cinco sentidos necessários para a sobrevivência humana: Visão, Audição, Tato, Olfato e Paladar. É até possível uma pessoa viver sem um deles, por exemplo, ser cego ou surdo, mas a vida dessa pessoa não será plena, sempre estará sujeita às limitações do seu físico.
Se para haver vida, necessita haver sentido, naturalmente para haver vida espiritual necessitamos de SENTIDOS ESPIRITUAIS. Nesse contexto podemos perceber que os cinco sentidos anatômicos também estão presentes na bíblia sagrada trazendo-nos uma conotação espiritual.
I- Visão Espiritual:
Não são raras as evidências na bíblia sagrada sobre a necessidade do Cristão ter uma visão espiritual. A visão espiritual torna a pessoa especial (ver Dn 1:17) pois Daniel tem um destaque todo especial quando citado seu nome junto com os companheiros Hananias, Misael e Azarias justamente por que a ele Deus “... deu o entendimento em toda visão e sonhos”.
A visão espiritual é uma evidência da presença do Espírito Santo conosco. (ver Jl 2: 28), pois Deus profetiza através de Joel dizendo que nos últimos tempos derramaria do Espírito Santo e os jovens teriam visões.
Mas, interessante é a história de Geazi (ver 2 Reis 6:17) pois quando se vê cercado pelo exército estranho se desespera, mas o profeta Elizeu que estava com ele, cheio de visão espiritual, ora a Deus para que Deus “abra os olhos do moço” e naquele momento Geazi abre sua visão espiritual e contempla carros e cavalos de fogo ao seu favor.
Meu irmão você precisa ter visão espiritual, é a prova de que o Espírito Santo está em sua vida, ela te fará uma pessoa especial e por mais difícil que parecer uma circunstancia você sempre verá a possibilidade da vitoria através da visão que Deus colocará em sua vida. Você terá visão espiritual, visão missionária, visão dos campos brancos para a ceifa (Jô 4:35) e visão dos sinais que estão se cumprindo e o mundo caminha para o seu fim mas há uma esperança de irmos morar com Deus nos céus.
II - Audição Espiritual
Não é loucura falarmos em audição espiritual. O profeta Samuel tem sua chamada espiritual ao ouvir a voz de Deus (ver 1 Sm 3) o sacerdote Eli não ouvia a voz que chamava mas Samuel com a audição espiritual concedida por Deus naquele momento, ouve a voz do criador.
Nas horas difíceis da vida somos mais que vencedores quando damos ouvidos a voz de Deus, mas só sabemos quando Deus fala conosco se tivermos audição espiritual.
III - Olfato
No antigo testamento há cerca de 75 referências sobre a palavra cheiro. Quando o povo queria adorar a Deus, sacrificavam um animal e o cheiro subia aos céus como sacrifício bom e agradável na presença do pai. Hoje não precisamos sacrificar graças ao cordeiro santo sacrificado por nós na cruz do calvário, mas ainda assim adoramos a Deus com nossa vida, com nossas atitudes e a nossa adoração sobe aos céus como cheiro bom e agradável na presença do pai.
Quem tem olfato espiritual consegue sentir quando a adoração está subindo, quando Deus está se agradando da sua vida, o crente com olfato espiritual faz como Maria que derramou o seu vaso de alabastro (Mt 26 Mc 14 Lc 7) e deu o melhor que podia pra Jesus, ofereceu a ele o mais precioso que possuía, vamos fazer o melhor pra Deus, aquele que tem olfato espiritual pode sentir quando está agradando ao todo-poderoso.
IV – Tato
Quando falamos de tato falamos de sensações através da pele, é aquilo que sentimos através do toque. Em Mateus 9, Marcos 5 e Lucas 8 é nos contada a história de uma mulher que tinha um fluxo de sangue mas que sarou ao tocar nas vestes de Jesus, o toque em Jesus pode fazer toda a diferença na sua vida.
O melhor instrumento musical nas mãos de quem não entende nada de música não sai algo que preste mas qualquer violão velho empoeirado e desafinado se colocado nas mãos de um mestre em música fará com que seja afinado e saia uma linda melodia. Assim é as nossas vidas quando está nas mãos do maligno somos usados a só fazer coisas que destroem, mas muitas pessoas consideradas como escória da sociedade, bandidos, ladrões, criminosos quando tem um encontro com Deus, mudam a sua história de vida e se tornam pessoas abençoadas. E o que faz a diferença em suas vidas? É o TOQUE da mão do Mestre Jesus Cristo.
Que você possa ter tato espiritual e fazer como diz uma das mais belas canções que todos conhecemos “segura na mão de Deus, pois ela te sustentará”.
V – Paladar
O paladar é através do qual sentimos o sabor daquilo com que nos alimentamos.
Quando o povo de Israel estava no deserto de sequidão, Deus enviava maná dos céus (ver Ex 16) assim nós somos alimentados por Deus quando enfrentamos um deserto espiritual. Quem não tem um paladar apurado alimenta-se de qualquer coisa pois não conhece o sabor, mas quem tem o seu paladar apurado alimenta se só do que é bom. Nesse exato momento existem pessoas alimentando o seu espírito com coisas inconvenientes, lendo notícias de fofocas, horóscopo, sites pornográficos, piadas infames, mas você está passando pelo http://www.jacsonlima.blogspot.com/ e com isso Deus está te alimentando espiritualmente, que você possa ter um paladar espiritual para saber o quanto essa palavra terá valor na tua vida para lembrar se de Deus em todos os momentos.
Quando João Batista estava no deserto ele alimentava se de Gafanhoto e mel silvestre ( ver Mt 3:4 e Marcos 1:6). Gafanhoto tem um sabor amargo, mel tem um sabor doce. Há dois momentos na vida do Cristão, os momentos amargos e os momentos bons de doçura, muitos cruzaram por aqui sentindo o sabor amargo da derrota mas entrega teu caminho ao Senhor, confia nEle e a partir de hoje você provará o sabor da vitoria e a nossa vitoria tem sabor de mel.


obs: texto postado na correria e sem correções ortográficas, perdoem os erros, abraço a todos e um feliz 2010 meio atrasadinho.