Compartilhando bençãos

Você é o visitante número:

A Lei dos Homens e a Lei de Deus


Isaias 2: 3 E irão muitos povos, e dirão: Vinde, subamos ao monte do SENHOR, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do SENHOR.

Leitores, eis um texto que nos coloca dois contrapontos. A Lei e a Palavra do Senhor, Sião e Jerusalém. Durante muito tempo, na nação israelita, a lei andou junto com a palavra de Deus sendo a mesma coisa. Porém, num momento de crise israelita, Deus faz uma promessa para o seu povo que de um lugar sairia a lei e de outro a palavra do Senhor.
Sião fala de força, a palavra de Deus diz que os que confiam no Senhor serão como o monte Sião que não se abala, mas permanece para sempre e a força muitas vezes pode ser conquistada pelo voto, pela coação, pela persuasão e por todas as diversas formas de obtê-la. Porém ao falar de Jerusalém, a revelação de Deus me mostra não ser apenas a cidade palestina. Quando a bíblia fala de palavra do Senhor saindo de Jerusalém, trata se de algo que está sobre toda soberania estatal, que transcende as barreiras de países e serve de um alento para todo o universo, criando assim, não cidadãos palestinos, mas cidadãos de uma Nova Jerusalém que aguardamos, pois a palavra divina diz que se farão novos céus e nova terra.
 Muitas vezes, vemos lei como algo ruim, algo que nos subordina que nos submete que faz nos viver de uma determinada forma. O que muitas vezes passa longe da nossa percepção é que lei existe não só para nos criar deveres, mas principalmente para nos dar direitos.
Nos lugares por onde tenho andado para ministrar a palavra, tenho visto o clamor de um povo sedento por mais de Deus. No ônibus da universidade eu vejo gente precisando do todo-poderoso, no meu local de trabalho eu vejo a necessidade de Deus no semblante de cada um e assim é por toda a parte. Felizmente as pessoas têm tomado consciência dessa necessidade, e tem reconhecido que precisam de Deus. O evangelho está ganhando fronteiras. Ate a rede globo (quem diria!) faz propaganda de CD gospel. O grande problema do ser humano está em abraçar a Palavra de Deus como a constituição da sua vida.
O DIREITO A VIDA
Enquanto a lei humana nos garante o direito a vida, a palavra do Senhor nos garante o direito a uma nova vida, uma vida espiritual. O Capítulo 3 do livro de João nos fala do novo nascimento, o que é nascido da carne é carne e o que é nascido do espírito é espírito. Conforme postagem anterior em meu blog, quando ganhamos nova vida, ganhamos novos sentidos e ganhamos também um sentido novo para a vida. Satanás veio para matar, roubar e destruir, mas Deus veio para que tenhamos vida e vida com abundância.
O DIREITO A LIBERDADE
A lei humana nos garante o direito de sermos livres. Nós também somos livres por Cristo Jesus de um mundo pecaminoso e que caminha em ruínas para sua autodestruição. O cantor PG disse em seu DVD “eu sou livre” que ser livre é andar corretamente. Interessante a comparação em que você, no gozo de sua liberdade, está andando pela cidade e é parado pela autoridade policial. Se você estiver com algo de errado, portando algo que não devia ou com a ficha suja, logo sua liberdade terá fim. Mas se nós andamos corretamente segundo a lei dos homens, podemos ser parado quantas vezes quiserem nos parar porque a nossa ficha ta limpa e não devemos nada a lei humana. Semelhantemente são as coisas espirituais no que diz respeito à lei divina. Paulo diz aos gálatas: “todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convêm”. Nós somos livres para fazer tudo àquilo que queremos, mas não podemos transformar nossa liberdade em libertinagem. Falando numa linguagem simples, eu posso tudo desde que isso não me leve ao pecado e as obras da carne. Exemplo disso é: eu posso jogar um futebol com os amigos no final de semana, pois o esporte é saudável e faz bem a vida, porém se o futebol com os meus amigos toda vez termina em briga, em intriga, dissensões, pelejas é melhor eu não ir, pois isso me conduzirá ao pecado. Outro exemplo está na nossa maneira de vestir, eu posso usar a roupa que eu achar adequado, porém devo cuidar se a forma como estou me vestindo não está sendo uma forma vulgar e se isso não despertará o desejo pelo pecado.
O DIREITO A DEFESA
No mundo secular temos alguns tipos de defesa. A primeira delas é quando fazemos dentro da nossa capacidade em legítima defesa ou do desforço imediato. Existem coisas na vida espiritual que nós devemos fazer pois Deus não faz por nós. Há uma máxima que costumo dizer que Deus faz o impossível por nós porém o possível somos nós que fazemos. Há certas castas demoníacas que só saem com jejum e oração e o todo-poderoso não descerá do céu para orar ou jejuar em nosso lugar. Deus enche o poço de água, mas o serviço de cavar o poço é por nossa conta. Deus faz o gigante cair, mas a pedra quem joga é nós.
A segunda maneira de defesa é através das autoridades policiais. Ate mesmo o excomungado Maquiavel deixou em seus escritos a importância de um bom exercito para a manutenção da ordem. No mundo espiritual Deus tem um exercito de anjos peliando (como diz o gaucho) em nosso favor. A palavra de Deus diz que o anjo do Senhor acampa se ao redor daquele que o teme e o livra.
A terceira maneira de defesa no mundo secular é quando acionamos o poder judiciário para buscar algo que nos é por direito. No mundo espiritual a palavra divina fala no livro de gálatas que temos um advogado para com Deus, Jesus Cristo. E nos céus há um justo juiz para julgar as nossas causas. Entrega teu caminho ao senhor, entrega a tua causa na mão do fiel advogado.
   De tudo isso podemos perceber que a lei divina, ao contrario do que muitos pensam, não está posta para nos aprisionar e nos submeter mas sim para nos libertar. Se o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. Você que ser livre? Quer ter direito a uma nova vida? Quer ter um Deus nos céus pelejando por ti? Então abrace a lei divina. A grande diferença é que para haver leis humanas, nós elegemos os governantes que o fazem. Deus nos céus criou a sua lei, porém muitos são chamados mas poucos escolhidos mas eu tenho a certeza que “vos sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido” e você foi chamado para fazer parte dessa multidão de cidadãos da nova Jerusalém pois de Sião Sairá a Lei e de Jerusalém a Palavra do Senhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário