Compartilhando bençãos

Você é o visitante número:

O Natal que não pode morrer: ouro, incenso e mirra


Enquanto corriam as festividades natalinas de 2012, O Espírito Santo me levou a refletir sobre a história dos três reis magos que foram visitar o menino Jesus.
O capítulo 2 do livro do Evangelista Mateus registra-nos sobre os magos que seguiram a estrela e chegaram ate o lugar onde encontraram o Messias prometido nos livros proféticos do antigo testamento. E nos dão uma lição de como nos apresentar diante de Cristo: nunca de mãos vazias. Pois, “abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra.” (Mt 2: 11).
A bíblia registra em Mateus 6:21 que onde estiver o nosso tesouro, aí está também o nosso coração. Desse modo, é fácil compreender que se aplicarmos a um contexto espiritual, veremos que não chegar diante de Cristo com mãos vazias, não fala de oferta de bens materiais, mas sim de coisas valorosas que estão em nossos corações.
OURO
O ouro representava a monarquia, era o presente dado a um rei. Ouro lembra reino. Quando os magos ofereceram ouro a Cristo, eles estavam reconhecendo a Cristo como o verdadeiro rei, aquele que havia de reinar em Israel, o rei dos Judeus. Lucas 17:20 nos fala deste reino, um reino que não vem com aparência exterior, mas que acontece dentro de cada coração quando pedimos a Cristo que assuma o trono em nossas vidas. Na oração que Cristo nos ensinou está muito claro “venha a nós o teu reino, seja feita a tua vontade assim na terra como no céu”. Quando oferecemos o trono dos nossos corações a Cristo, deixamos que ele faça “assim na terra como nos céus”. Assim na minha vida como é nos céus, assim na minha igreja como é nos céus, assim na minha casa como é nos céus. Quando Cristo se torna o nosso Rei, ainda que o nosso descanso não seja aqui, nossa vida se torna um pedacinho do céu.
Em marcos 4:30, há um registro ainda importante, fala que o reino dos céus é semelhante a um grão de mostarda que é uma pequena semente, mas quando germina, se torna a maior das hortaliças. Talvez essa simples passagem por este texto não cause um grande impacto de algo diferente do que você já tenha ouvido falar a respeito do reino de Deus. Mas tenho certeza que ficará uma sementinha, que se regada, ira crescer, se tornará grande e renderá frutos.
INCENSO
O incenso era presente dado a um sacerdote. Doar incenso significa reconhecer Cristo como sacerdote eterno. O sacerdote era a pessoa que, no antigo testamento, fazia o Elo de ligação do homem com Deus. O incenso representa a adoração, quando queimado subia aos céus e o cheiro agradava a Deus. Dar a cristo o nosso incenso, implica em adorá-lo. Ele deve ser adorado dia e noite, com a nossa boca, com o nosso coração e principalmente, com as nossas atitudes. Em apocalipse 8:3 João teve uma visão de um incensário trazido por um anjo onde ali com o incenso eram colocadas as orações dos santos.
Talvez tenha faltado o incensário espiritual em sua vida e por isso você acaba, muitas vezes, sentindo que as tuas orações não passam do teto. As tuas orações não tem subido aos céus? Adore um pouco mais, compreenda o mistério da adoração. Não ache demais 1h e 30 min de culto algumas vezes na semana para ofertar a Deus o melhor da sua adoração. Não ache que meia hora de joelhos dobrados é muito tempo e você verá a sua oração subir, é o incenso com que você está presenteando Cristo.
MIRRA
A mirra é uma espécie de perfume e muitos são os seus registros ao longo da bíblia sagrada, de modo que se faz necessário sintetizá-los.
Em provérbios 7:17 fala que a mirra é usada para perfumar o leito e prepará-lo para uma relação íntima. É assim que a noiva espera pelo noivo. Se olharmos a bíblia como um todo, veremos que o reino dos céus é semelhante as 10 virgens que saíram ao encontro do noivo. Nós, enquanto igreja, somos a noiva de Cristo e precisamos estar nos preparando para o momento glorioso que será a vinda de Cristo. Mirra fala de preparação para as bodas, tu estás preparado para este grande dia?
Em salmos 48:8 a bíblia registra o uso da mirra para perfumar as vestes. Afinal, bem aventurado são aqueles que chegam até a presença de Cristo com as suas vestes limpas, que foram lavadas no sangue do cordeiro. Desse modo a mirra também fala de preparação de nossas vestimentas espirituais.
Em êxodo 30:23, a mirra é lembrada como um dos componentes do azeite da unção do tabernáculo. Assim, compreendemos que a mirra também nos ensina a buscar a unção de Deus. A unção que despedaça o jugo e faz toda a diferença na vida do cristão.
Como tu tens se apresentado diante da presença de Cristo? De mãos vazias? Ou tens levado ouro, incenso e mirra, reconhecendo que Ele é Rei, que é digno de toda adoração e que somos necessitados do seu azeite para que possamos  dia após dia, nos prepararmos para encontrarmos com Ele nos céus.
Para o verdadeiro Cristão, todo dia é natal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário