Compartilhando bençãos

Você é o visitante número:

“Geazis” Contemporâneos

“E Geazi passou adiante deles, e pôs o bordão sobre o rosto do menino; porém não havia nele voz nem sentido; e voltou a encontrar-se com ele, e lhe trouxe aviso, dizendo: O menino não despertou.”  2 Reis 4:31
A história do capítulo 4 do Segundo livro de Reis fala de uma mulher sunamita, que seu filho havia morrido. Esta mãe foi a procura do socorro divino através do profeta Eliseu. Embora possamos tirar muitas lições tanto da vida desta mulher, quanto do profeta, nesta feita quero falar sobre outra figura importante que aparece neste capítulo da bíblia sagrada. Geazi, um exemplo negativo a não ser seguido.
Geazi, a mando do profeta Eliseu, foi a frente do profeta, para verificar qual o estado do menino e voltou com uma notícia: o menino não despertou. Logo em seguida, o profeta Eliseu foi até o lugar onde o menino estava, orou a Deus e Deus fez o milagre da ressurreição.
Ao aplicar esta palavra aos dias contemporâneos eu vejo que somos testemunhas de mortes preocupantes. Não falo de mortes do corpo físico, mas sim de mortes espirituais.  É quando perdemos a vida espiritual. Há outro texto no blog que falo que a vida é evidenciada pela presença de sentidos espirituais que nos dão uma vida plena com Deus. Há muitos homens e mulheres que morrem espiritualmente e vão matando os que estão ao seu redor.
Entretanto a minha preocupação é com os obreiros da casa do Senhor. Infelizmente há muito mais cantores, pregadores e demais trabalhadores da vinha inspirados em Geazi do que inspirados em Eliseu. Quantas vezes, tenho visto os nossos itinerantes contando “tristimunhos” de lugares em que foram pregar ou cantar e já não há mais uma igreja viva da forma como iniciou o movimento pentecostal.
É muito fácil fazer o papel de Geazi: ir adiante, passar o bordão e voltar dizendo “o menino não despertou”. Cantar, pregar, se contentar em não ver nada demais e voltar reclamando que a igreja é fria. O difícil é fazer o papel de Elizeu, e orar a Deus pra que o morto ressuscite e pra que onde não há mais vida, Deus faça brotar a vida.
No versículo 34 diz que Elizeu colocou a sua boca sobre a boca do menino , as suas mãos sobre as mãos do menino, e o seu corpo sobre o corpo do menino, de modo que o menino foi aquecido pelo calor do seu corpo e após a oração veio a despertar.
É fácil chegarmos na nossa frieza, passarmos o bordão, constatar a ausência de vida e voltarmos embora. Mas Deus precisa, nos últimos dias, homens e mulheres dispostos a manter acesa a chama dentro de si. Pessoas que com o seu calor espiritual possam aquecer aqueles que já morreram espiritualmente. Deixa de ser um Geazi que só sabe reclamar e seja você um Elizeu. Precisamos de um avivamento.

O iniciar de capítulos



Pus-me a refletir nos últimos dias sobre as semelhanças do iniciar dos Capítulos 1 e 3 do livro do profeta Jonas . “E veio a palavra do SENHOR a Jonas, filho de Amitai, dizendo: Levanta-te, vai à grande cidade de Nínive” (Jonas 1:1-2); “E veio a palavra do SENHOR segunda vez a Jonas, dizendo: Levanta-te, e vai à grande cidade de Nínive” (Jonas :1-2). Não obstante a isso, refleti sobre o que leva Deus a repetir o chamado feito outrora no passado em nossas vidas e o porquê do mesmo mandado ter de ser repetido.
Quando olho para a bíblia sagrada, no antigo testamento vejo Deus agindo na vida de uma nação, a nação de Israel. Todos os milagres, prodígios, sinais, maravilhas, foram realizados na vida de uma só nação ou tendo como protagonista esta nação. Entretanto a partir de Jesus Cristo a história passa a girar não somente em torno dos Judeus, mas também dos gentios. O Evangelista João registra isso “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; (João 1:11-12)”.
Jesus Cristo, a partir de sua vida na terra, inaugura uma nova fase para a humanidade. Uma fase em que Deus passa a operar em todos aqueles que o receberam como seu Salvador e Senhor. E esta graça que de Deus foi manifesta, foi tão grande que o agir de Deus já não caberia mais em páginas de livros, por esta razão Deus permitiu que com o livro do Apocalipse se encerrasse o livro que chamamos de Bíblia Sagrada.
Entretanto, se por um lado a bíblia parou de ser escrita, o Deus das páginas sagradas jamais deixou de operar. Ele operou ao longo dos mais de dois mil anos após o nascimento de Cristo, seja na idade moderna ou na contemporânea, em todos os momentos Ele estava ali agindo, com milagres até maiores do que a bíblia registra. E continua a agir na contemporaneidade.
Penso que se Deus permitisse que a bíblia continuasse a ser escrita nos dias atuais, dentre as histórias que seriam contadas, a minha e a sua estaria lá. Tenho por certo que cada um de nós seria um livro sagrado, pois Deus opera em nossas vidas desde o levantar pela manhã, até o cair da noite. Se somos como um livro, a cada ano novo, é um capítulo novo escrito por Deus e assim as nossas vivencias vão possuindo uns mais outros menos capítulos mas Deus continua agindo na vida de cada um.
A cada capítulo que se inicia, Deus tem uma maneira muito característica de inicia-la. Tal qual Jonas a mensagem de Deus para com as nossas vidas é levanta e vai. É Impressionante como a cada virada de ano fazemos planos novos, projetos novos, propósitos novos com Deus, e todas as vezes que nos colocamos na presença dele Ele nos manda LEVANTA E VAI.
Apesar das semelhanças no iniciar dos capítulos 1 e 3, os finais dos respectivos capítulos são bem diferentes. E a diferença nos finais de cada capítulo, se deve a atitude do profeta em relação ao mandado de Deus. Enquanto no capítulo 1, Jonas desobedece a Deus e passa a enfrentar ventos, tempestades, é jogado ao fundo do mar e termina o capítulo no ventre de um grande peixe, no capítulo 3 Jonas obedece, prega a palavra e ao final do capítulo vê uma grande cidade se arrependendo e Deus tendo compaixão dela.
Iniciou se 2013 e já estamos do dia 13/01 e a mensagem de Deus para você neste ano é levanta e vai e faz tudo conforme eu te mandar. O iniciar do capítulo é semelhante, talvez igualzinho ao que você ouviu lá atrás quando Deus te pediu para orar mais, buscar mais, jejuar mais, entregar a sua vida a Ele sem reservas. Mas quem sabe você até hoje tenha desobedecido, e tem terminado sempre nas profundezas da tristeza e da depressão, sentindo-se como no ventre de um peixe. Deus está iniciando um capítulo novo na sua história.
O iniciar é dele e é igual para todos LEVANTA E VAI, porém o final você decide. Se escolheres o caminho da desobediência, andarás errante, viverás uma vida decadente, sofrerás prejuízos, tristezas, decepções. Entretanto se ouvirdes a voz de Deus, e fazer tudo conforme Ele te mandar, ao final do capítulo estarás colhendo os frutos e vivenciando a graça e a misericórdia divina sobre a tua vida e sobre a vida daqueles que te cercam.
Como está escrito no livro de 2 Crônicas “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra” (2 Cr 7:14). A escolha é sua, tens o caminho da obediência e o da desobediência. O início do capítulo se dá com o mandado de Deus, mas o final do Capítulo é você quem determina o que queres. E aí, qual vai ser?